Como Bob Marley morreu

Em maio de 1981, o mundo se despediu de uma lenda quando Bob Marley morreu, aos 36 anos, devido a um melanoma maligno – um tipo muito perigoso de câncer – encontrado em seu dedo do pé.

O caso parece estranho a primeira vista, afinal o câncer de pele é geralmente associado a peles claras e exposição à radiação ultravioleta do sol. Mas, na verdade, Bob foi diagnosticado com um tipo raro da doença, conhecido como “melanoma acral”, e que não tem relação direta com o sol.

“O câncer de pele acral é diferente porque as falhas genéticas que levam a ele não são causadas por raios UV. Identificar essas falhas é um passo importante para entender o que faz com que esta forma única de câncer, e como ele pode ser tratada”, explica o Professor Richard Marais, diretor do Instituto de Pesquisa do Câncer da Universidade de Manchester, no Reino Unido.

Descobrindo o melanoma

Em 1977, Bob Marley notou que havia algo errado quando machucou o dedo do pé durante uma partida de futebol com alguns amigos na Europa. A ferida estava muito feia para uma simples pancada durante uma pelada, e com o passar do tempo sua unha caiu e a situação ficou ainda pior. Foi então que ele decidiu procurar um médico e recebeu o diagnóstico do melanoma, junto com uma recomendação de amputação do dedo afetado.

Foto: Reprodução / ImageCard
Foto: Reprodução / ImageCard

Amputação

Como um rastafári devoto, Bob aderiu fortemente os dogmas do movimento, e uma delas inclui a crença de que a amputação de qualquer parte do corpo é pecaminosa. Os rastafáris se apoiam em uma passagem da bíblia para justificar tal pensamento: “Os sacerdotes não raparão a cabeça, nem apararão as pontas da barba, nem farão cortes na carne” (Levítico 21:5). Outros versículos, incluindo aqueles que se referem ao corpo como um templo sagrado, também influenciam essa crença. Além disso, a cirurgia também afetaria diretamente sua carreira, que estava no auge.

A doença se agrava

Os registros médicos de Bob nunca se tornaram públicos, mas, de acordo com a maioria dos relatos, ele acabou por permitir uma operação para tentar extirpar as células cancerígenas e colocar um enxerto de pele no lugar de amputar completamente o dedo.

Mesmo com a doença, Bob continuou fazendo shows, até que em 1980 o câncer se espalhou pelo corpo, atingindo órgãos vitais como o estômago, pulmão e o cérebro.

Durante uma turnê nos Estados Unidos, Bob desmaiou enquanto corria pelo Central Park, em Nova York. Sua última apresentação foi em setembro de 1980, em Pittsburgh (EUA) – um show que foi remasterizado e lançado em fevereiro de 2011 como ”Bob Marley and the Wailers Live Forever”.

Os sinais cada vez mais fortes do agravamento da doença fez com que Bob cancelasse os demais shows da turnê e buscasse a ajuda de um médico holístico chamado Dr. Josef Issels, na Alemanha. Porém, era tarde demais, e a lenda do Reggae descobriu que seu câncer era terminal.

última foto de bob marley
Uma das últimas fotos de Bob Marley, quando ele estava em Munique, Alemanha, para o tratamento com o Dr. Josef Issels

Um mês antes de sua morte, Bob Marley foi premiado com a mais alta condecoração da Jamaica, a Ordem ao Mérito Jamaicana.

Bob decidiu então voltar para a Jamaica, mas infelizmente não conseguiu completar sua viagem. Durante o voo de retorno para sua terra natal, ele piorou, e o avião precisou parar em Miami, Flórida, onde Bob Marley morreu no hospital Cedars of Lebanon, no dia 11 de maio de 1981.

Funeral

No dia 21 de maio de 1981, o corpo de Bob Marley foi sepultado na aldeia de Nine Mile, na Jamaica, onde ele havia nascido há 36 anos. Seu caixão de bronze foi levado para o topo da colina mais alta e colocado em um mausoléu temporário pintado de verde, amarelo e vermelho.

De acordo com relatos de Richard Williams, ex-escritor do britânico The Guardian, que esteve presente no funeral de Bob Marley, ele foi sepultado junto com uma guitarra Les Paul vermelha, uma bíblia aberta no Salmo 23 e um pouco de erva, colocada lá por sua viúva, Rita, no final da cerimônia digna dos grandes chefe de Estado, que misturou elementos da cultura rastafári e da Igreja Ortodoxa Etíope.

Funeral em Kingston, Jamaica (1981):

Teoria da Conspiração

Como não poderia deixar de ser, os adorares da teoria da conspiração também possuem sua própria versão para a morte de Bob Marley.

Rumores dizem que Bob foi assassinado pelo serviço secreto dos Estados Unidos, com a ajuda do Doutor Josef Issels, o médico alemão que Marley procurou em seus últimos dias. Dr. Issels desenvolveu uma terapia alternativa contra o câncer que foi alvo de grande polêmica entre a comunidade médica. Além disso, há quem diga que ele era um ex-nazista.

A versão mais comum da história diz que a CIA tinha uma operação intitulada “Marley”, e que um par de botas misterioso, que foi entregue de presente a Bob, possuía um fio radioativo escondido em seu interior. Isso teria causado o câncer em seu dedo do pé.

Lee Lew-Lee, um cineasta de Los Angeles, era amigo íntimo dos Wailers, e afirma que assim que o rei colocou os pés dentro da bota deu um grito de dor, e quando foi checar encontrou um pedaço de fio de cobre.